instagram

4 posts

Flower, a schnauzer

Conheci a Flower quando postei no Instagram o primeiro schnauzer de crochê. Achei linda e passei a acompanhar o perfil dela no Instagram, o @flowerscchnauzer.

flowerOutro dia a dona da Flower, a Roberta, pediu uma versão da cachorrinha em crochê, além de um westie. Estudei a Flower e alterei algumas coisas para ficar mais parecida com a original. Ficou assim:

flower2Flower e seu amigo westie voaram para Belém-PA, bem longe aqui do sul do Brasil e chegaram a se perder na sua cidade (ainda em que os Correios encontraram o pacote rápido!). Depois de estar em casa, Roberta mandou uma foto da Flower de crochê, protegida com um vidro. Detalhe: ela está com a escovinha, que foi enviada junto para pentear a menina.

flower2

A gatinha japonesa que é sucesso na web

gatinha

Uma história fofa que inclui uma gatinha e suas roupas de crochê:

Gatinha fica famosa na web após usar roupa de crochê para tratar lesão
por ÉRIKA KOKAY

Com uma história comovente, a gatinha Wasabi-chan é a sensação do momento na internet japonesa. Ficou conhecida no Twitter e no Instagram, depois que seu novo dono passou a publicar fotos das roupas fofas – porém um tanto desconfortáveis – do animal. Não, não é maldade. Há uma razão muito justificável por trás da vestimenta.
Eis a história: no último dia 2 de junho, a gata sobreviveu a um ataque de corvo. Foi resgatada logo depois por um homem que passava no local e levada a um hospital veterinário. Como as lesões incluíam uma fratura na mandíbula superior e a língua rasgada, foi necessário o uso de um cateter para a alimentação. Wasabi-chan, é claro, mexia no tubo o tempo todo.

Para impedir que ela tirasse o cateter de alimentação de sua boca, o novo “papai” passou a vestir a gatinha com roupas de crochê que limitavam seus movimentos. A estratégia não só deixou o bichinho incrivelmente fofo, como o ajudou a receber a nutrição necessária para se curar direitinho. O que é aquela roupinha de cogumelo, hein?
O salvador e novo dono de Wasabi-Chan tem documentado seu processo de recuperação no perfil @jessiepon do Twitter, onde já tem mais de 65 mil seguidores, e no @shimejiwasabi do Instagram, com mais de 15 mil fãs. Hoje, a gatinha passa muito bem.

Meu novo amor: Amineko

Pesquisando sobre a tag #crochet no Instagram sempre encontrava fotos de pessoas fazendo seu Amineko. Fiquei curiosa e fui pesquisar sobre o amigurumi. A receita é japonesa e já foi traduzida para inglês e português. Não sou amiga de receitas, não entendo aqueles símbolos (sou mais visual – vejo e tento fazer parecido), mas como era só de pontos baixos resolvi tentar e nasceu esse rapaz aqui embaixo.

amineko

Como ele tem o corpo molengo, faz várias poses e adora tirar fotos. Essa foi a primeira foto com a Koki:

amineko1

Depois Amineko caiu na vida, só queria saber de sair de casa. Foi para a academia…

aminekocurves

 

Saiu para um almocinho light…

aminekoalmoco

 

…  e passou na loja das amigas no Moinhos.

aminekoboho

Mas sempre volta para casa, afinal tem que ajudar na loja da Koki.

aminekojob

 

À noite Amineko e Koki assistem o Big Brother bem juntinhos:

aminekobbb

 

E depois é hora de dar boa noite e dormir.

aminekodorme

 

Enfim, ter um Amineko é brincar de boneca novamente, só que agora a gente brinca e mostra para os outros no Instagram (@raquelmedeiros2012) e Facebook (perfil raquelmedeiros.moda e página kokicroche), onde o gato já é bem conhecido.

Opa, já estava esquecendo da viagem de férias no feriado de Carnaval! Koki e Amineko foram para Porto de Galinhas, em Pernambuco, curtir um sol. Se você clicar aqui vai ver o álbum de férias com todas as fotos do gato e sua japa.

aminekopraia

Bom, tem mais assunto sobre o Amineko, mas vou deixar para outro post porque este já está bem grandinho.

Árabes, japonesas e libanesas: o mundo do crochê no Instagram

Adoro o Instagram e uso muito para divulgar as fotos da Koki. Meu perfil é @raquelmedeiros2012 (é público, qualquer um pode seguir) e sempre que fotografo produtos da japa coloco a hashtag #croche e aparece aqui ao lado do blog.

Mas uma das coisas mais legais do Instagram não é publicar fotos dos produtos e divulgar a Koki. É saber que o crochê é paixão de muita gente ao redor do mundo e interagir com essas pessoas, que moram em locais como Japão, Líbano, Tailândia e outros países que estão bem longe do nosso. Quase todos os dias pesquiso a hashtag #crochet e curto fotos de peças em crochê bem interessantes. Se a pessoa tem muitas fotos sobre crochê, sigo o perfil também. A consequência disso é que essas crocheteiras vão ver quem curtiu suas fotos e curtem também as minhas fotos. Quando posto alguma foto no final da noite, logo depois as pessoas que moram no Brasil curtem a foto. Mas quando acordo vejo as curtidas do resto do mundo, que vão chegando durante a madrugada.

Através do Instagram descobri que existem mais pessoas apaixonadas por crochê e isso é mágico.

Para verem como é legal, fiz agora uma busca no Statigram (o Instagram não permite pesquisa no computador, só no smartphone) com a hashtag #crochet e vejam que interessante o resultado:

E você, curte o Instagram também?